Três perguntas para Eliandro Maurat, criador dos projetos “Clubinho Salva Vidas” e “Salva Vidas no Trânsito”


Personagens, músicas, histórias e jogos que ensinam crianças a adotarem, desde cedo, um comportamento mais seguro no trânsito. Essa é a aposta do “Clubinho Salva Vidas”, projeto criado pelo empreendedor de impacto social e palestrante Eliandro Maurat, que complementa uma base educativa multimídia para a faixa etária de 5 a 10 anos, formada por games em aplicativos, site, canal no YouTube e revistas em quadrinhos.

Maurat é vencedor de prêmios nacionais como a Medalha George March, o prêmio Lions de Educação para o Trânsito, a Maratona de Negócios Sociais Sebrae – RJ, além de menção honrosa pela Câmara dos Deputados do Estado do Rio de Janeiro. Nessa entrevista, Eliandro conta mais detalhes sobre a iniciativa e fala sobre a importância da educação no trânsito desde a mais tenra idade. Confira abaixo.

Por que você decidiu investir em um projeto de educação no trânsito para crianças, o “Clubinho Salva Vidas”?

O Clubinho foi fundado a partir da minha inconformidade com os dados alarmantes do trânsito brasileiro que, atualmente, mata mais do que muitas doenças. Hoje, o Brasil está em 5º lugar no ranking mundial de acidentes fatais no trânsito. Esses índices levam à reflexão de que precisamos educar na infância, utilizando ferramentas inovadoras que sejam capazes de ensinar crianças a se tornarem adultos mais responsáveis e conhecedores de seus direitos e deveres. Através dessa reflexão e com uma pequena ajuda do meu filho, então com 7 anos, enxergamos que a melhor forma de reforçar valores éticos e morais está no ato de educar. Assim como ensinamos os filhos a escovar os dentes e isso vira uma ação automática, também podemos ensinar a usar o cinto de segurança, atravessar na faixa de pedestres, respeitar o sinal. As ações deram tão certo que logo vi a oportunidade de ampliar esses valores, e hoje todas as ações e esforços do Clubinho buscam também o respeito ao meio ambiente, à segurança, à vida e a um mundo mais consciente, seguro e feliz.

O “Clubinho Salva Vidas” conta com personagens, música e iniciativas que colaboram para o desenvolvimento de habilidades motoras e sociais com uma solução criativa, que são os jogos. Na sua opinião, o lúdico colabora para o aprendizado?

Sim. Os games educativos proporcionam às crianças um ambiente de aprendizagem rico em informações e simples na forma de jogar. Estes ambientes são denominados de “micromundos”, porque fornecem um mundo imaginário a ser explorado e no qual as crianças podem aprender, brincando. Os jogos educativos psicopedagógicos servem para estimular a imaginação infantil, auxiliar no processo de integração em grupo, liberar a emoção e facilitar a construção do conhecimento auxiliando na autoestima.

Professores e pesquisadores observaram que os jogos educativos desenvolvem outras habilidades como, por exemplo resolução de problemas, comunicação, colaboração, negociação e motivação em aprender diversas matérias ao mesmo tempo em que estão se divertindo. Os jogos foram desenvolvidos para crianças, mas percebemos que muitos adultos se identificaram com os games que trazem desafios divertidos e educativos.

Além do “Clubinho Salva Vidas”, você também é autor do “Projeto Salva Vidas no Trânsito”. Em que consiste esse projeto? Como você acredita que ele pode ajudar a mudar a realidade de violência no trânsito?

Através de campanhas de conscientização, o objetivo deste projeto é despertar nas pessoas a valorização e preservação da vida, através de pequenas atitudes que fazem a diferença. Acredito que podemos e devemos colaborar para melhorar a qualidade de vida e reduzir os índices de incidentes de trânsito no Brasil. A educação bem disseminada é capaz não só de promover a mudança no comportamento de pedestres e motoristas, mas também, fortalecer o conceito de cidadania, buscando a tão esperada paz no trânsito.

Clique aqui para conhecer o “Clubinho Salva Vidas”, iniciativa que leva educação de trânsito através da gamificação. Para conhecer o “Projeto Salva Vidas no Trânsito”, clique aqui.

Fonte: http://www.seguradoralider.com.br/pages/newsletter-detalhe.aspx?cid=103

 

  1. Sem comentários ainda.
(não será publicado)