Arquivos para novembro de 2017

Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trânsito

Hoje, dia 20, terceiro domingo de novembro, é celebrado o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2005. O objetivo da data é fazer com que a sociedade pare, pelo menos um dia por ano, para uma reflexão sobre os inúmeros problemas do trânsito, em todo o mundo, e ajude a pensar as possíveis soluções para se evitar novas vítimas de acidentes. O trânsito é hoje uma das três principais causas de morte entre pessoas de 5 e 44 anos, matando mais de 1,3 milhão de pessoas anualmente e deixando cerca de 20 a 50 milhões gravemente feridas.

“Este também é um dia para confortar quem já sofreu, e talvez sofra para sempre, as consequências materiais, sociais e principalmente emocionais com a perda de amigos e parentes no trânsito”,

A Década, instituída pela ONU e com a chancela da Organização Mundial de Saúde (OMS) , tem a meta de reduzir, até 2020, em todos os países signatários, o número de acidentes e mortes no trânsito em 50%.

Muitas ações e campanhas estão sendo organizadas em todo o Brasil pela data de hoje. Entidades e instituições ligadas às vítimas de trânsito estão mobilizadas para saudar a memória de parentes e de amigos perdidos. “O mais importante, porém, é que a sociedade pare para refletir que toda vida perdida no trânsito sempre deixará marcas profundas na sociedade”.

De acordo com o portal oficial sobre o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito (http://worlddayofremembrance.org) , as seis maiores causas de mortes no trânsito são o excesso de velocidade, o consumo de bebidas alcoólicas, a falta de cinto de segurança, a falta de equipamento de segurança para as crianças cadeirinha e o assento de elevação), a falta do capacete aos usuários de motocicleta e o uso do celular.

A melhor forma de honrar as vítimas é cumprir as promessas da Década de Ação para Segurança no Trânsito, lançada em 2011 e que vai até 2020.

Faça parte da mudança, seja você a mudança!

 

Sem comentários

Seja consciente, preserve seu maior patrimônio. A VIDA!!!

1 Comentário

Com foco em velocidade, embriaguez e ultrapassagens, PRF inicia fiscalização durante o feriado

Entre as recomendações da PRF para uma viagem segura estão respeitar a sinalização, manter uma distância razoável dos demais veículos e evitar ultrapassagens indevidas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) lançou a Operação Finados 2017 na quarta-feira (1º) em todo o país.

Durante os cinco dias de operação, que segue até a noite de domingo (5), os agentes da PRF irão priorizar o controle de velocidade com radares portáteis, o combate à embriaguez ao volante e a fiscalização de ultrapassagens proibidas.

O uso do cinto de segurança e dos dispositivos de retenção para crianças, além de fiscalizações específicas de motocicletas, são outras prioridades da PRF durante o feriado prolongado.

Como no ano passado o Dia de Finados caiu em uma quarta-feira, não houve operação da PRF.

Durante o feriado prolongado deste ano, a previsão das concessionárias de pedágio é de que o fluxo de veículos aumente entre 15% e 45% em relação à média dos dias normais.

O pico de movimento na saída para o feriado deve se concentrar entre o fim da tarde e início da noite de quarta-feira e na manhã de quinta-feira. O retorno deve ter um fluxo maior de veículos durante a tarde e a noite de domingo.

Orientações para uma viagem segura

Respeitar os limites de velocidade, manter distância de segurança em relação aos demais veículos, ultrapassar apenas quando houver plenas condições de segurança e não desviar a atenção do trânsito. Estas são algumas das principais orientações da PRF para reduzir o risco de acidentes.

A PRF também orienta os usuários de rodovias, mesmo antes de viagens curtas, a fazer uma revisão preventiva do veículo, o que inclui a checagem dos pneus, do sistema de iluminação, dos equipamentos obrigatórios, do nível do óleo e do radiador, entre outros itens.

Também é fundamental planejar a viagem, buscando evitar, na medida do possível, os horários de pico. Dirigir cansado ou com sono aumenta o risco de o motorista cometer erros. A cada três ou quatro horas de viagem, é recomendável uma pausa para descanso ou revezar a direção do veículo.

Eventuais paradas no acostamento devem ser feitas apenas em caso de emergência, com pisca-alerta ligado e triângulo a uma distância razoável do veículo.

O uso do cinto de segurança e da cadeirinha para crianças é imprescindível –esses equipamentos podem fazer a diferença em caso de acidente.

As informações são da PRF

Sem comentários