Arquivos para novembro de 2013

Agentes do transito, Educação segurança rodoviária para crianças, desenhos animados infantiles

“>

Greenlight é uma série de desenhos animados educativos para explicar as regras de trânsito e segurança rodoviária para crianças. Neste vídeo de filminhos nos mostrar quem eles são eo papel dos agentes de trânsito para que as crianças a entender o quão importante é seguir as orientações de segurança Vial.
Desenhos infantiles de Educação no trânsito. Educação e Prevenção Rodoviária para crianças, escolinha de regras de circulação com desenhos educativos para entretenimento das crianças

Desenhos educação do transito, on-line de vídeos educativos para ajudar as crianças a aprender a segurança quando vão pela rua, no carro, no ônibus .. Ele explica de uma forma divertida e de fácil compreensão exemplos para as crianças, a importância do cinto de segurança, prestando atenção aos sinais de trânsito ou oficiais de trânsito.

© Motion Pictures, SA http://www.motionpic.com

Série de desenhos animados para assistir online e na TV
Visite o canal: http://www.youtube.com/greenlightpor
Subscrever canais: http://www.youtube.com/subscription_c…
Ver outros desenhos animados: http://www.youtube.com/playlist?list=…

Sem comentários

Exame obrigatório vai detectar uso de drogas por motoristas profissionais

Condutores de caminhões, carretas e ônibus terão que fazer o exame na hora de tirar ou renovar a carteira. Abuso de drogas é comum nas estradas.

Os motoristas profissionais de caminhões, carretas e ônibus vão passar por um exame que detecta o uso de drogas em um período de 90 dias antes do teste.

A resolução é do Conselho Nacional de Trânsito e determina que esse exame seja feito na hora de tirar ou renovar a carteira. O repórter Wilson Kirsche mostra como funciona o mercado de substâncias ilegais nas estradas.

Na cabine, um abuso declarado, bem conhecido por motoristas que não usam, mas são testemunhas do consumo entre os colegas. “Não estão tomando rebite, estão cheirando pó mesmo”, diz um caminhoneiro.

“Cocaína, crack, maconha”, afirma outro caminheiro.

Eles contam que o mercado clandestino transforma pátios e estacionamentos em pontos de tráfico. “Qualquer lugar que você chegar, acha. É como comprar doce no mercado”, diz um caminhoneiro.

Um caminhoneiro que não quer mostrar o rosto só dirige tomando comprimidos estimulantes, conhecidos como rebites. Ele diz que já passou cinco dias sem dormir para dar conta das entregas e aumentar a renda. “Na primeira noite dois, na segunda noite quatro, na terceira noite seis. E aí vai. Te deixa ligado a noite toda, que é o que cara precisa para poder rodar”, conta.

É esse perigo que está na mira da lei. A resolução do Contran vai tornar obrigatório o exame toxicológico ,que detecta consumo de drogas, para emissão e renovação da carteira de motorista, nas categorias C,D e E. As análises terá que ser feita em laboratório credenciado, e o laudo apresentado junto com os exames exigidos pelo Detran.

Para os testes serão coletadas amostras de cabelos, pelos ou unhas. O exame vai mostrar se houve uso de maconha, cocaína, crack ou anfetamina até 90 dias antes da coleta. “A queratina presente nos pelos e cabelos aprisiona pequenas moléculas das drogas, tornando possível que nós as detectemos por um período maior. O resultado sai em aproximadamente 15 dias”, explica o diretor de laboratório Vicente Milani.

Se o resultado der positivo para o uso de drogas, a resolução também permite que seja feita uma contraprova, até 90 dias depois do exame. O motorista só vai poder retirar ou renovar a habilitação se esse novo teste der negativo.

O sindicato dos caminhoneiros reconhece que o rigor do exame vai barrar muita gente, e que será preciso fazer campanhas de conscientização entre os profissionais. “Tem que investir muito nessas campanhas, nessas orientações, para que a gente possa ter uma equipe boa”, ressalta Carlos Dellarosa.

Transportadoras ouvidas pelo Bom Dia Brasil apoiam a medida, mas afirmam que não têm como arcar com o custo do exame, de R$ 350 a R$ 400. O teste teria que ser bancado pelos motoristas. “Para ele ser contratado pela empresa ele vai estar com os documentos todos em ordem, vai ter que estar. Então esse custo vai ser repassado para ele, infelizmente”, diz a supervisora de transportadora Débora Quaglio.

Mesmo assim, dentro da boleia, a aprovação é quase geral. Os caminhoneiros sabem que esse vai ser o preço da segurança. “Quanto menos louco na estrada, melhor”, diz um caminhoneiro.

A resolução já foi publicada, mas o Contran deu prazo até julho do ano que vem para começar a exigir o exame.

Fonte: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2013/11/exame-obrigatorio-vai-detectar-uso-de-drogas-por-motoristas-profissionais.html

Sem comentários

Veja os cuidados com o extintor de incêndio do carro

Extintor no carro

O extintor de incêndio do carro geralmente só é lembrado em casos de urgência. Mas o motorista não deve esperar situações extremas para revisar esse equipamento obrigatório. A forma de armazenamento, a data de validade e o estado de conservação estão entre os pontos que devem ser observados pelos donos de carros.

O extintor deve sempre ser levado na parte dianteira do carro, em local de fácil acesso ao motorista. Primeiro, ele deve estar dentro do prazo de validade, que geralmente é de 5 anos. É importante também checar se o lacre está no lugar e verificar o indicador de pressão. O indicador não pode estar na faixa vermelha. O componente deve estar em boas condições, sem ferrugem, amassado ou com outros danos.

Andar sem extintor, com ele fora da validade ou com qualquer defeito resulta em multa de R$ 127,69 e cinco pontos na carteira de habilitação.

Plástico

Há uma dúvida em relação a retirar ou não o plástico da volta do extintor. O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) não fala especificamente sobre esse tema. Determina, porém, que ele não pode estar envolvido em nada que atrapalhe a utilização. Por isso, alguns agentes de trânsito interpretam o plástico como um impedimento de uso e aplicam multa. O mais recomendado, portanto, é deixar o extintor sempre livre de embalagens.

Fonte: Terra Brasil

Sem comentários

Trânsito mata 5 pessoas a cada hora no pais

Trânsito mata 5 pessoas a cada hora no País

 

A todo momento meus filhos perguntam por que o pai morreu. É muito difícil. A triste declaração  de Adriana Mazoni Pagani,  28 anos, é reflexo de uma tragédia que assola o País todos os dias: mortes por acidente de trânsito. Pesquisa divulgada pela CNM revela dados alarmantes. A cada hora cinco pessoas perdem a vida em desastres. No total, em 2011, foram 43.256 mortos em acidentes que ainda deixaram 580 mil pessoas feridas.

Adriana perdeu o marido, Rodrigo, em abril de 2012. O carro em que estavam foi atingido por um veículo que andou 10 quilômetros na contramão da rodovia Washington  Luís, em Rio Preto. Ela ainda espera que motorista causador do acidente seja condenado. “Quero justiça”, diz.

A pesquisa realizada pela CNM (Confederação Nacional dos Municípios) aponta que em três décadas 900 mil pessoas perderam a vida em acidentes. O estudo ainda  mostra que a taxa no estado de São Paulo de mortes em acidentes é de 17,7 num grupo de 100 mil pessoas. Algumas cidades do estado tem quase o dobro dessa taxa. É o caso de Rio Preto e Jundiaí. Ambas tem taxa de mortes de 33,2 (veja ao lado). Essas  cidades tem média de mortos no trânsito semelhante à do Irã, país que tem a quarta maior taxa do mundo, de 34,1.

As mortes incluem desastres dentro da cidade e em rodovias que cruzam os municípios. Sorocaba, Campinas e Bauru são outras cidades que possuem taxas acima da média estadual e, por vezes, acima da nacional, que é de 22,5 mortos por acidente a cada 100 mil moradores. A campeã do Estado fica no litoral sul: Miracatu, que tem 20 mil moradores e taxa 156,4. A cidade fica ao lado da rodovia BR-116.

O trânsito brasileiro deixa todos vulneráveis. No ano passado, por exemplo, 40.416 pedestres foram internados depois de atropelamentos. “São números alarmantes, que vemos com grande pesar”, afirma o diretor-presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária, José Aurélio Ramalho. Segundo ele, nem mesmo taxas baixas, como na região do ABC são motivos para comemorar. “Cidades como Santo André tem grande fluxo de veículos e baixa velocidade. Pode ter menos mortes, mas muitos  acidentes e feridos com sequelas graves. E os leitos de hospitais ficam lotados de feridos em acidentes”, alerta.

Movimento quer lei mais dura no trânsito

Com o aumento galopante de acidentes no País,  muitos dos quais envolvendo motoristas embriagados, movimento que ganha cada vez mais força nas redes sociais busca penas mais duras. Para isso, o grupo pretende apresentar no Congresso projeto de iniciativa popular para que acidente com morte que envolva motorista bêbado seja considerado crime que pode dar até oito anos de prisão.

Atualmente, alguns juízes classificam acidentes como homicídio doloso e motoristas podem até ir a juri popular. Mas isso não é a regra. “Defendemos penas maiores”, afirmou Vinícius Del Rio, que integra o movimento “Não foi acidente”.  O portal “naofoiacidente” já reuniu mais de 900 mil assinaturas.

No entanto, não são apenas motoristas que bebem que se tornam perigo no trânsito. O ato de falar ao celular e dirigir tem a mesma gravidade, segundo o diretor-presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária. “Quem dirige e fala ao celular não percebe nada em volta. É muito grave”, afirmou José Aurelio Ramalho ao BOM DIA.

Análise: José Aurelio Ramalho – Diretor-Presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária

As sequelas são mais graves 

Os dados do trânsito no Brasil são realmente alarmantes. Há uma grande dificuldade de se conseguir dados exatos.  O Observatório tem feito monitoramento para levantarmos banco de dados bem atualizado sobre o País, que será publicado no começo do ano que vem.

Uma questão muito importante  que observamos quando participamos de fóruns na América Latina é que se foca muito em números de mortos.  É claro que a dor é muito grande para um parente que perdeu alguém num acidente. Mas as sequelas que ficam nos acidentados são gravíssimas. Falo de pessoas que sofrem acidentes e precisam passar por cuidados médicos que exigem muitas vezes grandes cirurgias e danos até permanentes para toda a vida. Os acidentes que provocam sequelas graves têm aumentado drasticamente no país. Precisamos pensar formas de se ter menos acidentes porque os leitos de hospitais estão lotados de pessoas acidentadas. Se tiver menos acidentes teremos mais leitos nos hospitais disponíveis.

Outra questão muito importante é que se fala muito sobre acidentes em que motoristas dirigem embriagados, mas é preciso ver outros aspectos também. Celular e alta velocidade são grandes causadores de acidentes. Costumo dizer que o motorista que está “on” no celular está “off” no trânsito. É uma coisa muito grave e que não se consegue medir ao certo. Porque depois de provocar acidente falando ao celular o motorista sai e não está com sinais de embriaguez. O caso é tratado de forma diferente. Mas é muito grave. Outra questão é quando consta que motorista perdeu a direção. O que aconteceu foi algum erro que provocou isso.

Fonte: Rede Bom Dia

Fonte: http://www.onsv.org.br/ver/transito-mata-5-pessoas-a-cada-hora-no-pais

Sem comentários

Segurança no Trânsito – Palhaço Serafim

“>

Vídeo apresentado aos alunos em Palestra especial realizada por policiais sobre segurança no trânsito.
Acesse: www.lapa.ea.org.br

Sem comentários

SUPER PEDESTRE – Stress no Trânsito

“>

ONG CRIANÇA SEGURA Safe Kids Brazil

Sem comentários

Vídeo Educativo sobre Segurança no Trânsito

“>

Sem comentários

Clubinho Honda e Senninha em É O BICHO

“>

Uma educação de qualidade também envolve cidadania e segurança.
Pensando nisso, Honda e Instituto Ayrton Senna uniram-se para, por meio dos personagens do Clubinho Honda e do Senninha, mostrar a crianças e adultos como é importante seguir as regras de trânsito.
Conheça o Clubinho Honda – Trânsito amigo, um programa criado justamente para contribuir com a educação no trânsito, destinado a professores, pais e alunos (www.honda.com.br/clubinhohonda).

Sem comentários

Trabalho sobre midia educativa – A criança no Trânsito

TRABALHO SOBRE MÍDIA EDUCATIVA DESENVOLVIDO PELAS ALUNAS DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FaE- UEMG

“>

 

Sem comentários

Mais de 1 milhão são vítimas mortais de acidentes de trânsito no mundo

Vítimas

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu, no domingo, 17 de novembro, quando é mundialmente celebrado o Dia em memória das vítimas de acidentes de trânsito e seus familiares, ações urgentes para tornar as estradas mais seguras para todos aqueles que as utilizam, em um esforço para salvar milhões de vidas ao redor do planeta.

“Peço que se realizem ações conjuntas para aumentar a segurança rodoviária, como parte da futura agenda de desenvolvimento. Este será um componente vital dos esforços para melhorar a saúde e salvar vidas nos próximos anos”, afirmou em sua mensagem para o Dia.

O chefe das Nações Unidas chamou atenção para o fato de que, a cada ano, acidentes tiram a vida de quase 1,24 milhão de pessoas e ferem cerca de 50 milhões, deixando numerosas vítimas com deficiências permanentes.

Ban Ki-moon elogiou os governos terem concordado em uma Década de Ação pelo Trânsito Seguro, de 2011 a 2020, com o objetivo de salvar 5 milhões de vidas. “Vamos trabalhar para tornar as estradas mais seguras para todos os que as utilizam. Juntos, podemos salvar milhões de vidas”, afirmou o secretário-geral.

Fonte: ONU

Sem comentários