Arquivos para novembro de 2011

Dicas de segurança no trânsito para crianças.

Sem comentários

Campanha do Governo de Pernambuco para que os motociclistas pilotem com mais prudência.

Sem comentários

Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE).

Projeto-salva-vidas-transito

Projeto salva vidas participa da semana interna de prevenção de acidentes SIPAT da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE).

Sem comentários

Aprovada medida que reduz a zero tolerância para álcool na direção

Projeto-salva-vidas-transito

A Lei Seca deve ficar ainda mais rigorosa. Um projeto aprovado no Senado traz mudanças no código de trânsito. Uma delas é polêmica, porque reduz a zero a quantidade de álcool para quem dirige.

Tolerância zero, álcool zero. Caso tenha bebido qualquer quantidade de álcool, o motorista poderá ser punido. Testemunhas, fotos, imagens ou vídeos poderão substituir o teste do bafômetro para comprovar a embriaguez. Mas o projeto ainda precisa ser votado na Câmara.

Apesar da Lei Seca, tem muito motorista que ainda insiste em beber antes de dirigir. “Duas cervejinhas não atrapalham ninguém”, é o que acredita Algumas pessoas. Já alguns motoristas profissionais, discordão: “A gente acaba perdendo um pouco do reflexo, mesmo tomando um copo”.

Nem um nem meio copo. Uma mudança aprovada no Senado aumenta o rigor da Lei Seca. Proíbe qualquer quantidade de álcool no sangue do motorista. Hoje é considerado crime dirigir com concentração de álcool igual ou superior a seis decigramas por litro de sangue.

A nova lei cria uma punição específica para quem dirigir alcoolizado e provocar acidente com morte. Nesse caso, o motorista pode pegar de 10 a 16 anos de prisão. Outra novidade é a forma de comprovar o crime. Vídeos do motorista embriagado ou mesmo o depoimento de testemunhas também serão considerados provas.

Sem comentários

Campanha Alcool ou Direção

Sem comentários

Escola Municipal Mariana Guimarães em Bonsucesso

Queremos agradecer as sras diretoras Cecília e Rozangela, (Escola Municipal Mariana Guimarães-Bonsucesso) por ajudar na disseminação da educação para o trânsito e valorização da vida como um ato de cidadania. Muito obrigado pela oportunidade e colaboração para que tenhamos um futuro mais justo para todos.

 

Projeto-salva-vidas-transito

Queremos mostrar que com paciência, cortesia e educação podemos salvar vidas e mudar as pessoas, mais para que isso aconteça precisamos da colaboração de todos, dos mais jovens aos mais velhos, nos temos direito e deveres, vamos respeitar as pessoas, vamos respeitar a vida.

Sem comentários

BRASIL MATA 40 MIL NO TRÂNSITO EM 2010 E BATE RECORDE DE 15 ANOS

salva-vidas-transitoNo ano passado, os acidentes de trânsito em estradas, ruas e avenidas deixaram 40.610 mortos no Brasil. Trata-se do maior número registrado pelo Ministério da Saúde em ao menos 15 anos.

Pelas estatísticas recém-compiladas pelo governo federal, 111 pessoas morreram por dia em acidentes em 2010, 8% mais que no ano anterior. Em dois dias, é suficiente para superar a quantidade de vítimas da queda do Airbus da TAM em 2007, maior tragédia da aviação brasileira.

As internações hospitalares de vítimas do trânsito também subiram -15%-, beirando 146 mil no ano. A escalada de mortes havia sido interrompida em 2009, primeiro ano completo após a Lei Seca, quando houve queda inédita na década.

No ano seguinte, a quantidade superou patamares anteriores. “Há uma verdadeira epidemia de lesões e mortes no trânsito”, diz Alexandre Padilha, ministro da Saúde.

A pasta atribui a elevação principalmente ao aumento -de 12%, em 2010- da frota de motos. Pelo segundo ano, as mortes de motociclistas superaram inclusive as de pedestres, sendo líder entre todos os tipos de vítimas cujos detalhes são conhecidos.

O ministério também diz que, ao longo dos anos, houve “melhoria estatística” -de casos que antes eram subnotificados. Porém, diz Padilha, só isso não justificaria as 3.016 mortes a mais de 2010 em relação ao ano anterior.

RESPONSABILIDADES

O balanço do ministério foi apresentado no Rio, no 18º Congresso Brasileiro de Transporte e Trânsito, realizado pela Associação Nacional de Transportes Públicos. Técnicos incluem, entre as explicações para a alta do número de vítimas, um provável relaxamento da Lei Seca.

O ministro reconhece que “há evidências de que é preciso intensificar” esse controle, porque a embriaguez é uma das principais causas de acidentes. Mas ele alega ser uma atribuição dos Estados. Especialistas também elencam ações sob responsabilidade do governo federal.

Em 2009, por exemplo, uma lei sancionada pelo presidente Lula regulamentou a profissão de mototaxista. A medida foi criticada por boa parte dos técnicos, pela avaliação de que estimularia a difusão desse transporte.

O governo também é criticado por incentivos à produção e venda de motos e pelo congelamento da arrecadação com multas de trânsito (que deveria ser investida em prevenção de acidentes).

Créditos: Portal Cidade Verde (http://www.cidadeverde.com)

Sem comentários